Imóveis em São Paulo, Apartamento no Tatuapé e Região

Notícias

Truques para combater o calor

Truques para combater o calor

em Blog

Confira soluções simples para reduzir o calor dentro da sua casa nos meses de maiores temperaturas

Manter a casa fresca durante o verão é o desejo de todos e, ao mesmo tempo, uma tarefa difícil. Para ajudá-los, preparamos uma lista com soluções simples para diminuir a temperatura da sua casa.

 

Veja quais mudanças você pode aplicar a sua casa:

- Opte por tecidos leve e de cores claras para sua casa, seja lençóis, cortinas e tapetes.

- Para tapetes, guarde os de lã e inclua fibras na sua decoração, como a juta e o algodão.

- Plantas! Quanto mais verde sua casa tiver, mais ar fresco.

- Ligue o ventilador de teto girando no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio. Isso ajuda a retirar o ar quente do ambiente.

- Outra dica com ventilador é colocá-los de pé em frente a portas ou janelas abertas para direcionar o ar quente para fora do ambiente durante o dia.

Se ainda tiver lâmpadas incandescentes, substitua-as pelas opções fluorescentes. Além de reduzir o calor emitido pelas lâmpadas, ajuda a reduzir também o consumo energético. Uma cozinha bem ventilada também ajuda a reduzir a sensação de calor dentro de casa, pois quanto mais rápido o calor do forno e do fogão se dissipem, melhor.

Se com todas esses truques, o calor ainda for implacável, então será preciso acionar o ar condicionado. Conte com os técnicos da IguanaFix para realizar a instalação do seu equipamento o ou do seu ventilador de teto.

Contribuinte que pagar IPTU à vista terá desconto de 4% – São Paulo

Contribuinte que pagar IPTU à vista terá desconto de 4% – São Paulo

em Notícias

Boletos começam a chegar aos contribuintes no dia 20; reajuste será de até 10% para imóveis residenciais e de até 15% para comércios

SÃO PAULO - A partir do próximo dia 15 a gestão Fernando Haddad (PT) começa a enviar pelo correio os boletos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2015. De acordo com a Secretaria Municipal de Finanças, as correspondências deverão chegar no endereço dos contribuintes entre os dias 20 de janeiro e 18 de fevereiro. Assim como no ano passado, quem optar por pagar o imposto à vista terá desconto de 4%. Os pagamentos estão programados para ocorrer a partir de 1º de fevereiro. A data de vencimento da primeira de dez parcelas ou do valor integral depende da escolha feita pelo contribuinte na atualização cadastral do imóvel. Caso isso não tenha sido feito, vale a data considerada padrão: 9 de fevereiro.   Após passar um ano lutando na Justiça para elevar o imposto em até 35%, Haddad surpreendeu e recuou nos últimos dias do ano passado, reduzindo os porcentuais de aumento. A nova lei, aprovada às 22h30 de 18 de dezembro, derrubou pela metade o índice máximo de alta para residências, que caiu de 20% para até 10%.  Já o "desconto" definido para comércios foi ainda maior: em vez de 35%, como previa a lei original, o teto passou a ser de até 15%. Para compensar a perda estimada de R$ 570 milhões que as novas travas vão gerar na arrecadação de IPTU neste ano, a gestão Haddad aumentou em 50% o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis Inter-Vivos (ITBI), cuja taxa passará de 2% para 3%. Nos cálculos da Prefeitura, esse reajuste, que incidirá sobre as negociações de compra e venda de imóvel, tem potencial para render R$ 580 milhões aos cofres municipais, eliminando a possibilidade de "prejuízo" com a troca. Com as mudanças, o valor do IPTU residencial terá um aumento real médio de 3,5% em relação ao boleto emitido em 2014, já que a inflação do ano passado ficou perto de 6,5%.  Já o comércio arcará com um reajuste acima da inflação, mas ainda assim bem menor do que o previsto inicialmente. Sem a mudança, todos os imóveis comerciais de São Paulo pagariam, em média, 25% de aumento. A nova lei também estipula que as mesmas travas sejam aplicadas nos boletos do IPTU de 2016 e 2017. Isenção. A mesma lei que reduziu o reajuste do imposto também concedeu descontos no boleto a aposentados que recebem mais de três salários mínimos. Até essa faixa de renda (R$ 2.172), a isenção já estava garantida e permanece como está. Já aposentados ou pensionistas que ganham de 3 a 4 salários (R$ 2.896) podem requerer agora desconto de 50% e aqueles que recebem entre 4 e 5 salários (R$ 3.620), desconto de 30%. Segundo a secretaria, quem já garantiu a isenção no ano passado não precisa solicitá-la novamente. Mas os novos beneficiários terão de preencher um cadastro online, sem a necessidade de comparecimento presencial às praças de atendimento das Subprefeituras ou da Secretaria Municipal de Finanças. Essa requisição será disponibilizada no portal da Prefeitura, por meio do link www.prefeitura.sp.gov.br/iptu, a partir de 9 de fevereiro. O requerimento poderá ser apresentado até o último dia útil do exercício em que ocorreu o fato gerador. Ou seja, se o contribuinte quiser requerer isenção para o ano de 2015, deve faze-lo até o dia 31 de dezembro. Para ser atendido, no entanto, o aposentado ou pensionista deve obedecer aos critérios determinados pela lei: não possuir outro imóvel no Município, utilizá-lo como residência e ser proprietário oficial do bem, que não pode custar mais de R$ 1 milhão. O procedimento só será exigido dos novos isentos e pelo critério de renda. Contribuintes que têm direito a isenção ou desconto no seu IPTU com base no valor venal de seu imóvel terão o benefício concedido automaticamente, não sendo necessário fazer requerimento formal.

2015 deve ser bom ano para quem quer comprar imóveis em SP

2015 deve ser bom ano para quem quer comprar imóveis em SP

em Negócios, Notícias

Homem olha com lupa: Apesar do cenário continuar propício para buscar descontos, preços não devem cair no ano que vem São Paulo - O ano de 2015 será bom para quem quer encontrar imóveis com preços menores e barganhar descontos. Mas, por outro lado, o comprador não deve esperar quedas generalizadas de preços, de acordo com associações e empresários do setor imobiliário. As discussões sobre o comportamento do mercado no ano que vem foram tema do evento "Mesa Redonda sobre perspectivas e tendências para o setor imobiliário em 2015", realizado nesta semana pelo Secovi-SP e pela Federação Internacional das Profissões Imobiliárias (Fiabci) do Brasil. Os preços devem permanecer acomodados pois o ritmo de venda de imóveis remanescentes (unidades que não são vendidas durante o lançamento) está caindo desde o início do ano na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP, formada por 39 municípios paulistas). A perspectiva vale apenas para imóveis novos, na planta ou prontos para morar. Unidades usadas podem registrar maior oscilação de preços. Nesse mercado, os valores anunciados tiveram leve alta em São Paulo em novembro, de acordo com o índice Fipe-Zap. Segundo Claudio Bernardes, presidente do Secovi-SP, os preços devem se manter estáveis. "Não devem baixar e nem subir, por causa do aumento de custos que a construtora tem para construir". Desde abril deste ano, as vendas de unidades em estoque estão abaixo da média dos últimos dois anos na região, algo que não era registrado desde março de 2013. Como resultado, o estoque na RMSP passou de 36.921 unidades de janeiro a setembro de 2013 para 38.018 unidades no mesmo período de 2014. "O tempo médio para a compra da casa própria também aumentou", diz Sandro Gamba, CEO da Gafisa. Para Arnaldo Curiati, presidente da rede de imobiliárias Brasil Brokers, com o nível de estoque elevado não há espaço para alta de preços. "Os compradores estão buscando oportunidades", afirma. Porém, os executivos acreditam que o ano que vem não será pior do que 2014, uma vez que as incertezas sobre o novo governo e a queda nas vendas durante o período da Copa do Mundo no Brasil tiveram impacto negativo sobre as vendas deste ano. A única coisa que pode mudar esse cenário é uma piora da economia, de acordo com Bernardes, do Secovi-SP. “Mas aí não será bom nem para as empresas, nem para os compradores”. Descontos, mas nem tanto A visão do comprador sobre os descontos que podem ser obtidos na compra dos imóveis mudou com a onda de feirões realizada pelas construtoras ao longo do ano, segundo Curiati, da Brasil Brokers.. Segundo o executivo, o grau de descontos que chegou a ser anunciado pelas empresas foi “irreal” e tem levado compradores a criar uma falsa expectativa sobre os preços finais que podem ser obtidos nas negociações. “Não é possível dar desconto de 40% no preço do imóvel. A construtora sai no prejuízo”. De acordo com Bernardes, os preços de unidades que não são vendidas após o lançamento dos empreendimentos devem permanecer com descontos de 10% a 12% sobre o valor pelo qual foram anunciados inicialmente. Mas esse nível de desconto só é válido para poucas unidades em cada empreendimento, como imóveis localizados nos andares mais baixos do prédio. “As empresas têm pouca margem para diminuir preços”, diz o presidente do Secovi. Além disso, Claudio Bernardes afirma que o número de unidades com esses descontos maiores vem diminuindo. “Há demanda por esse tipo de imóvel”. Bancos continuam financiando Octavio de Lazari Junior, presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), nega que os bancos estejam mais seletivos ao conceder crédito para a compra de imóveis. "As instituições financeiras, na verdade, sempre foram conservadoras ao conceder esse tipo de crédito. É necessário que o comprador tenha condições de pagar a dívida", afirma Lazari. Como justificativa, ele diz que o volume destinado ao crédito imobiliário para pessoas físicas em cinco grandes bancos (Caixa, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e Itaú) cresceu em média 35,8% no terceiro trimestre desse ano na comparação com o mesmo período do ano anterior. De janeiro a outubro deste ano, o valor financiado nas compras ficou praticamente estável em relação ao ano passado e atingiu, em média, 65% do valor do imóvel. O valor mínimo exigido para entrada corresponde a 35% do preço da unidade, em média. Apesar da inadimplência no financiamento do imóvel continuar sob controle, os especialistas alertam que o financiamento deve ser feito com mais cautela em um cenário econômico mais fraco, como o atual. O comprador deve se preparar para ter condições de pagar as prestações no caso de imprevistos, como a perda do emprego. Isso porque está mais fácil para os bancos tomarem o imóvel após as novas medidas anunciadas pelo governo em agosto desse ano.

4 Ferramentas para aumentar as vendas de imóveis na internet

em Blog, Negócios, Notícias

No Mercado Imobiliário a velocidade da comunicação é cada vez mais rápida e o volume de informações que recebemos ao longo do dia

Leia mais

Convenção Secovi 2014 debate o futuro do mercado imobiliário e do País

em Blog, Negócios, Notícias

De 27 a 30 de agosto, especialistas, economistas e empresários do Brasil e do exterior compartilham

Leia mais

Legislação e governo movimentam mercado no centro de SP

em Blog, Economia

Plano Diretor Estratégico, Operação Urbana e projeto para a construção de unidades populares estimularão incorporadoras A legislação deve

Leia mais

SP ganha mil prédios novos e 210 mil moradores de apartamentos em 5 anos

em Blog, Crédito e Financiamento, Economia, Negócios

Um raio-x do mercado imobiliário realizado pela Lello aponta que

Leia mais

Como aplicar sustentabilidade em casa?

em Blog, Negócios, Notícias

O termo sustentabilidade nunca foi tão falado quanto nos dias atuais. Com os problemas provocados pelas mudanças climáticas aumentando em

Leia mais

Em maio, vendas de unidades residenciais novas apresentam ligeiro recuo.

em Blog, Economia, Negócios, Notícias

Conforme pesquisa do Secovi-SP, esse comportamento está dentro do esperado no ano.

Leia mais

Preço do metro quadrado em São Paulo sobe e já é segundo maior do País, aponta FipeZAP

em Blog, Crédito e Financiamento, Economia, Negócios, Notícias

Capital perde apenas para o Rio

Leia mais

Conheça todas as vantagens de comercializar imóveis com um corretor

em Blog, Economia, Negócios, Notícias

Inúmeros sites, portais de anúncios independentes e até algumas publicações em redes sociais vêm

Leia mais

Vendas têm forte recuperação com crescimento de 27,66% em fevereiro

em Blog, Crédito e Financiamento, Economia, Negócios, Notícias

Confira os dados colhidos na pesquisa do Creci-SP

Leia mais

Projetos sustentáveis aquecem mercado imobiliário brasileiro

em Blog, Negócios, Notícias

Consumidores procuram cada vez mais iniciativas ecologicamente corretas, a fim de promover o uso racional de água e de energia.

Leia mais

Portabilidade de crédito imobiliário deve estimular concorrência

em Blog, Crédito e Financiamento, Economia, Notícias

BRASÍLIA - As novas regras de portabilidade de crédito vão estimular a concorrência no setor e permitir

Leia mais

Em São Paulo, predominam apartamentos de médio e médio alto padrão

em Blog, Economia, Notícias

Cerca de 70% dos apartamentos na cidade possuem até 180 m2 e valor de condomínio até R$ 1.100.

Leia mais

Economia de água em condomínios é tema de palestra no Secovi-SP

em Blog, Notícias

Combate ao desperdício é tema de encontro pensado especialmente para síndicos e profissionais de administradoras de condomínios.

Leia mais

Caixa regulamenta portabilidade de crédito imobiliário com FGTS a uso privado

em Blog, Crédito e Financiamento, Economia, Notícias

A Caixa Econômica Federal editou nesta terça-feira circular

Leia mais

Saiba como anda a variação de preços dos imóveis nas sedes da Copa

em Blog, Economia, Negócios

Até agora, Mundial não alterou significativamente os valores para venda e locação.

Leia mais

58% dos moradores de SP comprariam um imóvel menor

em Blog, Economia, Notícias

Estudo da imobiliária Lopes mostra que 68% dos compradores acreditam que imóveis compactos são tendência no mercado.

Leia mais

Venda de imóveis de um quarto dobrou de 2012 para 2013 em SP

em Blog, Crédito e Financiamento, Economia

Apartamentos de um dormitório representaram nada menos que 25% das vendas de imóveis novos no ano passado na cidade de São Paulo.

Leia mais

Venda de imóveis residenciais novos cresce 23,6% em São Paulo em 2013

em Blog, Economia

O número de imóveis residenciais novos vendidos na cidade de São Paulo cresceu 23,6% em 2013, a 33.319 unidades, divulgou nesta terça-feira o sindicato da habitação paulista

Leia mais

Governo sobe para R$ 750 mil teto para comprar imóvel com FGTS

em Crédito e Financiamento, Economia

Para imóveis financiados dentro das regras do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), o limite do financiamento não poderá ser superior a 80% do valor A partir de agora, as pessoas

Leia mais

Caixa atinge R$ 100 bilhões em crédito imobiliário

em Crédito e Financiamento

Valor dos financiamentos de janeiro a setembro é 35,4% maior que no mesmo intervalo do ano passado A Caixa Econômica Federal divulgou que atingiu R$ 100,1 bilhões em contratações do crédito imobiliário

Leia mais

Projeto de lei prevê financiar casa própria sem juros

em Crédito e Financiamento, Economia

Financiar o valor total do imóvel novo de forma integral e sem as parcelas sofrerem reajustes ao longo do prazo. Essa é a principal proposta da Lei da Casa Própria, que visa beneficiar população brasileira mais carente

Leia mais

Governo eleva limite do financiamento de imóveis com recursos do FGTS

em Crédito e Financiamento, Economia

Teto passa de R$ 500 mil para R$ 750 mil em SP, MG, RJ e DF. Nos outros estados, o valor subiu para R$ 650 mil. A partir desta terça-feira (1), o limite de financiamento com recursos do FGTS

Leia mais

Abecip: crédito imobiliário supera o pessoal até outubro

em Blog, Economia, Notícias

SÃO PAULO - A carteira de crédito imobiliário dos bancos vai superar a de crédito pessoal até outubro, estima Felipe Pontual, diretor executivo da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Leia mais

Deca patrocina o prêmio Master Imobiliário 2013

em Blog, Negócios, Notícias

Apostando no avanço do setor e no incentivo à criação de diversos projetos aliados à engenharia, arquitetura, construção, desenvolvimento urbano, incorporação, entre outros pilares, a Deca patrocina o Prêmio

Leia mais

Construção civil ajudou a puxar o PIB do segundo trimestre de 2013 para cima

em Blog, Economia, Notícias

O PIB do setor da construção registrou avanço de 3,8% no período de referência. O resultado, considerado animador pelos representantes do setor, ajudou a puxar a expansão de 2% da indústria.

Leia mais

Aluguel residencial sobe 1,7% em agosto, diz Secovi-SP

em Blog, Economia, Notícias

No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em agosto, os valores dos alugueis nos contratos novos cresceram 9,9% São Paulo - O aluguel de imóveis residenciais na capital paulista subiu 1,7% em agosto na comparação com julho

Leia mais

Financiamento imobiliário soma R$ 9,75 bi em maio e bate recorde

em Economia, Notícias

Crescimento foi de 18% em relação a abril, aponta Abecip. No acumulado no ano até maio (R$ 38,4 bilhões) alta é de 29,7%. O volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis com recursos da poupança

Leia mais

12 condomínios com áreas de lazer inusitadas

em Blog, Notícias

Veja algumas áreas que você não esperava encontrar dentro de um condomínio, como shoppings, boliche, marinas e escolas Lazer para poucos São Paulo – Para atrair mais compradores - e conseguir salgar um pouquinho mais os preços dos imóveis

Leia mais

De churrasqueira a sol: o que valoriza imóveis em 9 capitais

em Notícias

As preferências de cada região São Paulo – Levantamento feito pelo portal imobiliário VivaReal com exclusividade para EXAME.com mostra as características mais valorizadas pelos compradores em imóveis de nove capitais do país. Enquanto em Porto Alegre

Leia mais

© Copyright 2013 | SNR Imóveis - Imóveis em São Paulo | Site por KEONE
Idioma_portugues Idioma_ingles